Qual a importância do Mapa de Risco

Como Criar uma mapa de risco.

O Mapa de Riscos é uma representação qualitativa dos riscos existentes nos locais de trabalho, é representado graficamente em uma planta baixa que reproduz o local de trabalho sob análise.

O mapa deve ter uma leitura de fácil entendimento com o objetivo de conscientizar todos os funcionários sobre os riscos do local, evitando assim algum acidente.

Objetivo Principal?

O Mapa de Risco tem como objetivo informar e conscientizar os colaboradores dos riscos presentes no dia a dia. Serve como um instrumento preliminar dos riscos, excelente para o planejamento de ações preventivas, por exemplo. 

É essencial para informar a todos, tanto colaboradores como visitantes, de todo e qualquer possível risco encontrado no ambiente. Uma excelente ferramenta para ser comparada com o que consta nas demais análises de riscos feitas por profissionais do SESMT, por exemplo.

Como elaborar um mapa de risco eficiente.

O que é Mapa de Risco?

A criação do Mapa de risco pode existir várias etapas e atividades, abaixo separamos 5 fases mais importantes, incluindo o COSO e a ISO 31000.

  • Identificação: início do levantamento das informações, nesta fase é importante relatar todas os possíveis riscos e categoriza-los por prioridade de acordo com o risco.
  • Avaliação: A avaliação deve ser feita de acordo com o impacto de sua ocorrência e o grau sob o espaço avaliado.
  • Verificação: Nesta fase é definida o plano de ação para cada situação de risco.
  • Acompanhamento: O acompanhamento de ser feito com base em um processo e com pelo menos um responsável.
  • Divulgação: Os mapas de risco deve ser divulgado para todos os funcionários da empresa, mostrando a importância sobre os riscos e a prevenção de acidentes.

Tipos de Riscos

De acordo com a legislação, empresas que não tem CIPA podem contratar o serviço especializado de empresas de Segurança do Trabalho como a LaborMesp, para elaboração dos mapas.

Físicos

  • Ruídos, Calor, Frio, Pressões, Umidade, Radiações e Vibrações.

Biológicos

  • Vírus, Fungos, Bactérias, Parasitas, Protozoários.

Químicos

  • Gases, Poeiras, Fumos, Químicos em Geral, Névoas e Substâncias Compostas.

Ergonômicos

  • Esforços Físicos, Postura Inadequada, Repetitividade nas tarefas.

Para mais informações sobre Medicina Ocupacional e Segurança do Trabalho, assine nossa NewsLetter.

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.